A.F. Araújo: “médico financeiro” para empresas e particulares


A.F. Araújo: “médico financeiro” para empresas e particulares

Tem como objectivo ser o primeiro conselheiro bancário e financeiro junto dos segmentos de particulares, empresas e instituições da região, prestando um serviço “diferenciado e de elevada competência técnica”.
A médio prazo ambiciona mesmo tornar-se num playera nível nacional, no apoio à internacionalização das empresas. A A.F. Araújo & Associados tem sede em Leiria e iniciou actividade recentemente. Aplica o “inovador conceito” de global banking advisory e pretende expandir-se através da abertura de agências.

O banking advisory é um serviço personalizado com vista a orientar e apoiar a tomada de decisões. Visa também a construção de projectos através da criação de valor, mediante a definição de objectivos e de uma estratégia de investimento adequada à realidade de cada cliente, pressupondo ainda o seu acompanhamento. “Podemos ser uma espécie de médico financeiro”, afirma António Araújo, fundador e presidente do Conselho de Administração.

A empresa é uma instituição de matriz bancária e financeira, “que se rege pelas normas emanadas do Banco de Portugal” e que opera a nível nacional e internacional, no acompanhamento e obtenção de mais-valias para empresas, através de um reposicionamento
estratégico das mesmas. Actua igualmente na gestão de activos financeiros de particulares e
instituições. Está, segundo António Araújo, vocacionada para particulares de rendimentos médios e médios/altos, PME, segmento corporate e clientes institucionais.

A A.F. Araújo opera no mercado nacional, mas também monitoriza operações de internacionalização para Angola e Moçambique, assim como apoia imigrantes de qualquer nacionalidade na obtenção do visto gold.
“O nosso lema é ter uma cultura de exigência, com o objectivo de maximizar os principais activos do cliente”, explica António Araújo.

A empresa não descura a vertente da responsabilidade social: uma manhã por semana disponibiliza um gestor para consultas gratuitas a famílias carenciadas e pequenas empresas em dificuldades financeiras. O objectivo é traçar um diagnóstico e apoiar na reestruturação e consolidação de dívidas, explica António Araújo, que antes de se lançar neste projecto trabalhou duas décadas no sector bancário, em Portugal e Angola.

Edição do Jornal de Leiria do dia 28 de Novembro

VER PUBLICAÇÃO EM PDF

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn