Empresa “pioneira” no aconselhamento bancário e financeiro está sediada em Leiria


Empresa “pioneira” no aconselhamento bancário e financeiro está sediada em Leiria

“Apoiar os segmentos de particulares no processo decisório de gestão de activos financeiros, numa óptica de rentabilidade e na adequabilidade do risco, ao perfil de cada cliente”, são alguns dos serviços propostos pela ‘A.F. Araújo & Associados’, empresa que nasceu em Leiria há pouco mais de seis
meses. A sua actividade direcciona-se ainda ao “aconselhamento na gestão interna de uma empresa ou instituição, na gestão de pessoas e dos meios disponíveis, na redução e racionalização de custos, na tomada de opções estratégicas e nos processos de internacionalização de empresas”.
Contudo, a sua actividade adquire um significado muito particular, uma vez que tratase da “primeira instituição a implementar no País o ‘Global Banking Advisory’”, um conceito multidisciplinar e brangente, realça o administrador executivo, António Araújo.
O objectivo da empresa é actuar junto de particulares, empresas e entidades institucionais como conselheiro bancário e financeiro. “Queremos posicionarmo-nos ao lado das empresas, das pessoas, das instituições, incluindo câmaras municipais, e proporcionar, de um modo geral, ao mercado, uma lógica interventiva de paridade, ao sermos parceiros e conselheiros dessas pessoas e entidades na sua negociação perante a banca”, explica o responsável.
Com vários anos de experiência na actividade bancária, tendo fundado o Banco Millennium Angola em 2006 e posteriormente assumido as funções de administrador executivo, com o pelouro Comercial, de
outro banco angolano, António Araújo, que é natural de Luanda e cidadão daquele país, reforça
que o conceito de ‘Global Banking Advisory’ “é inovador em Portugal” e sobre o qual a empresa tem “expectativas elevadas”. “Se este conceito existisse no País há uns anos atrás, haveria mais literacia bancária e financeira, não teriam existido tantos desequilíbrios, tantos dramas, tanta desinformação, tantos excessos e tão pouca pedagogia, orientação, aconselhamento e apoio na tomada de
decisões por parte dos agentes económicos. E os resultados estão à vista”, salienta.
“Somos uma empresa que funciona ao abrigo das normas comportamentais e prudenciais do Banco de Portugal. Funcionamos numa lógica bancária de sigilo e deontologia profissional e cumprimos escrupulosamente as regras da boa gestão. Nós, em cada caso, efectuamos um diagnóstico, emitimos um parecer, apontamos as soluções financeiras mais adequadas e apoiamos o cliente até ao processo de tomada de decisões, e, para além disso, acompanhamos o cliente na implementação prática dessas
mesmas decisões e nos resultados que daí advenham, podendo, a todo o momento, rever-se estratégias se as circunstâncias assim o aconselharem”, e é aqui que reside o factor distintivo do conceito de
‘banking advisory’”, adianta António Araújo.
“Acompanhar o cliente em projectos de investimento, na consolidação de endividamento e na gestão de activos financeiros, procurando gerar as melhores rentabilidades”, é o que propõe a ‘A.F. Araújo & Associados’, que em alguns casos é credenciada pelas pessoas, empresas ou instituições “para negociar em seu nome. Mas apenas negociar, e nunca decidir, pois cumprimos escrupulosamente o princípio da autonomia da vontade de cada investidor”, frisa António Araújo.
Ao actuar essencialmente como um conselheiro bancário e financeiro, a empresa procura mitigar os riscos dos seus clientes, actuando como um intermediário entre os mesmos e as instituições financeiras. “Dá-se particular ênfase a uma metodologia de trabalho que permita optimizar e rentabilizar os activos financeiros de pessoas e empresas, racionalizar custos, redefinir estratégias, encontrar soluções de consolidação e reestruturação de passivos, e, por fim, ajudar a alavancar novos negócios”.

Jornal Diário de Leiria, publicada no dia 11 de Fevereiro de 2014

VER PUBLICAÇÃO EM PDF

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn